quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Agarrem-me que vou-me a ele...


Hoje ainda não fiz a minha ronda pelos blogues, mas imagino que existirá um tema comum: as medidas de austeridade do "amigo" Sócrates...
Se as coisas estão más, estão e devemos tomar medidas para que fiquem melhor , claro que sim...o problema é que há sempre milhares de pessoas a gastar o que há e não há, na mesma, o problema é que as viagens, ajudas de custos, as almoçaradas, a vida de rico dos "grandes" da função pública e afins continuam a existir.
E as reformas milionárias e os abusos do subsidio de desemprego e essa "ajuda" chamada Rendimento Social de Inserção  que mais de 90% de quem a recebe, não devia e mais e mais e mais...
Vou deixa de receber uns míseros trocos do abono (mas que davam jeitio, claro, tudo o que entra é bem vindo) que só há pouco mais de 1 ano recebo, mas tudo bem.... o problema é as injustiças e as coisas que vimos por aí, eu vou ficar sem o valor equivalente a uma gorjeta dos bigs da função pública...
5% do ordenado é duro, muito duro, já me aconteceu a mim em 2009 e o IVA a 23%, é pá nem quero pensar....
Estamos FO... e de que maneira!!

4 comentários:

C disse...

E nem imagino aquelas pessoas que já vivem com grandes dificuldades como será agora...

Verinha disse...

Eles dizem (não quer dizer que depois o façam) que as ajudas de custo, horas extras e tal é para cortar, dizem que não se compram mais automoveis, que não há mais investimentos, e que a cumulação de pensões e funções vai passar a ser proibida, esperemos que na prática assim seja.

Isso do corte dos abonos não sei se estou de acordo ou não porque não sei a que rendimentos correspondem os escalões que vão ser cortados.

Do corte em 5% nos salários a partir dos 1500€, talvez fosse mais melhor ser a partir dos 2.000€, ou mais justo ainda (mas se calhar mais dificil de pôr em prática) o corte deveria ser em função do rendimento do agregado familiar. Porque acho injusto uma familia em que um elemento está impedido de trabalhar sofrer um corte desses, agora supondo que os dois elementos do agregado familiar ganham cada um uma média de 2000€, desculpem-me mas tem de ser...
Faz moça este corte de 5%? Claro que faz! Tanto à classe media como a ricos? claro que sim! As pessoas têm a vida organizada de acordo com aquilo que ganham, sejam ricos, médios, ou pobres! Mas é um mal necessário, esperemos MESMO é que surta efeitos!

Isso do rendimento re reencerção também não acho nada bem!

Eu não concordo é mesmo nada com o aumento do IVA, isso é que é demais!

E também sou de acordo que eles acabem com todas aquelas mordomias caras que têm!

Acho que hoje já escrevi demais sobre condições de vida e dinheiro...

MissBlueEyes disse...

Eu não escrevi sobre esse tema!

Sinceramente, nem vejo as notícias, não quero saber, tem que ser, tem que ser, por isso, prefiro estar na ignorância!

Jo disse...

Pois, onde podiam e deveriam (também) cortar não o fazem...