sexta-feira, 25 de junho de 2010

A minha casa....


Após quase 3 anos de separação ainda não escrituramos as partilhas, isto é a casa. Ficou desde sempre falado e escrito no processo de divórcio que a casa ficava para mim, sem haver lugar a tornas (isto é, não tinha que lhe pagar nada, só assumiria o empréstimo no banco).
Agora depois de muitas e muitas discussões principalmente nestes últimos dias a coisa vai-se dar e eu estou feliz..... Se soubesse o que sei hoje tinha sido naquele preciso momento, mas.......aprendemos tanto, mas tanto ao longo da vida com as cabeçadas e com as pessoas....
Custa-me muito pensar e ainda ontem o disse à pessoa em questão: Como é possível confiar numa pessoa a ponto de pôr as mãos no fogo por ela (e eu punha), e num curtíssimo espaço de tempo desconfiar totalmente dela?????
É possivel e isso dá cabo de mim ainda, 13 anos juntos e agora não confiar nele como homem, como pessoa, como pai, como profissional, como....

Amargurada, muito, porque não mereço, apesar de sinceramente vos dizer que cada vez falo pior com ele e cada vez os meus pés estão tão atrás que sou incapaz sequer de lhe dizer uma palavra num tom mais amigável...
Quem estiver a ler isto e disser: Isto nunca me aconteceria, se alguma vez me separasse do/a _______, nós nunca chegaríamos a este ponto - Como vos compreendo a dizer isso, eu antigamente até poria as mãos no fogo (novamente) que isso era coisa que NUNCA me aconteceria.

Como vêem ENGANEI-ME!!!!

4 comentários:

MagicWoman disse...

A vida é mesmo assim.

Força

kisses

Mami disse...

Nem sequer imagino como te sentes, mas a vida dá muitas voltas e as coisas boas também te vão bater á porta vais ver. Para já desejo-te muita força para andares para a frente com tudo isto por muito que custe e acredito bem que sim.
Beijos

Saltos Altos Vermelhos disse...

Nunca chegamos a conhecer verdadeiramente as pessoas é normal! o que interessa é que agora tudo se resolverá!

Rita disse...

Se queres conhecer a pessoa que tens a teu lado...divorcia-te!

Como é tão verdade...

Depois de terem tudo tratado tens de passar a tratá-lo com a maior indiferença do MUNDO! Não é por terem um filho que isso tem de mudar, basta terem uma relação cordial e está feito. E só para que o puto não fique mal nesta história toda. Afinal os filhos não pedem para vir a este mundo e se há coisa que me custa é ver os miúdos a sofrer com os problemas dos pais, quer enquanto estão casados, quer enquanto estão separados! Se os casais se separam para terem paz e acabar com os problemas porquê que mesmo separados tudo continua na mesma? Porquê que nos havemos de continuar a aborrecer com a outra pessoa que no passado já foi o nosso principe encantado mas se revelou ser afinal um grande sapo?